Milhões de Espanha viabilizam projectos cruciais para a Universidade de Coimbra, Protocolo assinado

por Bruno Vicente

Protocolo com Banco Santander permite que restauro da Torre da UC seja iniciado em breve, concretiza candidatura a Património Mundial da UNESCO, incentiva a mobilidade internacional através de bolsas e financia actividades culturais

A Universidade de Coimbra (UC) vai receber, nos próximos cinco anos, «alguns milhões de euros» do banco Santander Totta, no seguimento de um protocolo assinado ontem pelas duas entidades. «Esta renovação do acordo significa que o apoio prestado pelo Santander vai multiplicar dez vezes. Em cinco anos estamos a falar de milhões de euros. É uma importância muito significativa, que vai permitir desenvolver projectos que de outra forma não seria possível concretizar», afirmou o reitor Fernando Seabra Santos aos jornalistas, depois da cerimónia de assinatura que teve lugar no Palácio de São Marcos, em S. Silvestre.

O novo acordo vai começar a ter resultados práticos daqui a menos de um mês, com o arranque das obras de restauro da Torre da Universidade de Coimbra, depois de um impasse de vários anos. O investimento total para a intervenção, que também conta com o apoio dos Antigos Estudantes da Universidade de Coimbra, está balizado nos «333 mil euros, já com IVA», explicou Seabra Santos. A mítica Torre tem 250 anos de existência e nunca sofreu uma intervenção.

Ontem foi também um dia importante para o dossier da Universidade de Coimbra relativo à candidatura a Património Mundial da UNESCO, com o reitor a entregar ao presidente do Banco Santander, Emilio Botín, um pré-exemplar do dossier de candidatura. «Os últimos meses foram de trabalho de edição e tipografia e hoje [ontem] de manhã consegui entregar, com muita satisfação, o pré-exemplar aos responsáveis do Santander, que financiaram durante anos a preparação desta candidatura», contextualizou o reitor da Universidade de Coimbra. «É um dossier consistente, que deverá ser entregue ao Governo em Maio. Depois vamos ver se o nosso Governo consegue concretizar a nível internacional a desejada aprovação», adiantou Seabra Santos.

O acordo de cooperação entre a UC e o banco Santander, válido por cinco anos, contempla o financiamento de projectos de mobilidade internacional com universidades da América Latina. O intercâmbio de alunos e docentes acontece através da atribuição das Bolsas Santander Totta. «Para já tem especial impacto no Brasil e contamos com mais várias centenas de estudantes brasileiros a chegar todos os anos à UC. Numa fase posterior gostávamos de abranger este projecto a mais universidades», afirmou o reitor Seabra Santos.

A atribuição do Prémio Universidade de Coimbra, no valor de 25 mil euros, também está assegurada. O galardão, «um dos mais conceituados da sociedade portuguesa», é anunciado amanhã e distingue um cidadão que se tenha evidenciado por uma ideia inovadora na área da cultura ou da ciência.

Através do Santander, estudantes, docentes e funcionários da Universidade de Coimbra vão ter acesso a um cartão universitário inteligente, obrigatório a partir de 1 de Maio, e que contempla várias modalidades tecnológicas, como por exemplo o pagamento de refeições nos restaurantes universitários, o registo de empréstimos em bibliotecas ou o multibanco.

Segundo o documento assinado ontem, o banco compromete-se ainda a «apoiar financeiramente a política cultural da UC».

Em contrapartida, a Universidade de Coimbra é obrigada a destinar ao Banco Santander Totta três espaços de apoio à parceria com cerca de 40m2 cada, no Pólo I (Alta Universitária), no Pólo II e no Pólo III (Pólo das Ciências da Saúde), bem como a divulgar convenientemente o acordo e a manter o Banco Santander Totta devidamente informado e documentado sobre todos os projectos apoiados.

Entre outras obrigações, «a UC tem que consultar o Banco Santander Totta e dar-lhe preferência, em caso de igualdade de condições, se a Universidade de Coimbra decidir abrir concurso para cedência de espaços, nos seus campus universitários, destinados à instalação de agências bancárias», conclui o documento.

O Santander Totta e a Universidade de Coimbra unem assim esforços na política comum de expansão internacional. Recorde-se que o banco tem actualmente mais de 800 acordos de colaboração com universidades de todos os continentes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: