Estatuto dos pais é determinante para o salário dos filhos

11 Fevereiro 2010

Os salários dos portugueses estão mais dependentes do estatuto dos pais, revela um estudo ontem divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O estudo avalia o grau de mobilidade intergeracional. Ou seja, a capacidade que os indivíduos têm de se afastarem do nível de rendimento da família.

Em causa está a existência (ou não) de uma efectiva igualdade de oportunidades. Com implicações a vários níveis, sublinha a OCDE. Sociedades com menos mobilidade correm maior risco de desperdiçar talentos. A falta de perspectivas pode, por outro lado, afectar a motivação e a produtividade, prejudicando, em última análise, o crescimento económico.

Portugal surge ao lado de Espanha como o país que revela a maior diferença entre o salário de indivíduos com pais licenciados e o das pessoas cujos pais não completaram o ensino secundário (ver gráfico). Por cada 100 euros que recebe o filho de pais com o secundário, o filho de um licenciado ganha 143 euros. Já o indivíduo com pais que não completaram o secundário recebe, em média, 76 euros, concluem os autores. A comparação baseia-se em dados de 2005 e tem em conta as diferenças entre os 14 países analisados.

“De acordo com este indicador, a persistência intergeracional é particularmente forte em alguns países do Sul da Europa e no Reino Unido, sendo menor nos países nórdicos, na Áustria, em França e na Grécia”, escrevem os autores.

A escola explica parte do problema. Quando os pais não foram além do secundário, os filhos têm, em Portugal, maior probabilidade de não conseguirem melhores qualificações. No acesso à universidade, a posição relativa de Portugal é menos expressiva.

O investimento na educação dos primeiros anos de vida da criança ou a atribuição de empréstimos e apoios sociais aos estudantes são algumas das políticas recomendadas pela OCDE. Já as iniciativas que promovem o agrupamento dos alunos de acordo com o seu estatuto socioeconómico só são recomendadas pela organização de Paris em fases tardias do percurso educativo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: