Mirandela – que condições para os estudantes?

 

(fotografias da sessão em Mirandela)

Na sequência da sessão dos Estudantes por Empréstimo em Mirandela, apresentamos ao Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior as seguintes perguntas que podes ler em baixo. Aguardaremos a resposta. Mas não ficaremos parados.

 

Assunto: Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo do Instituto Politécnico de Bragança

Destinatário: Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República

A Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo (EsACT) de Mirandela é uma Escola que integra o Instituto Politécnico de Bragança. Desde 1995 que a EsAct se encontra em situação precária sendo as suas instalações repartidas em quatro pontos do Concelho.As instalações de alguns serviços e das próprias aulas estão dispersas. O local onde é leccionada a sua maior parte é um edifício arrendado à Portugal Telecom no valor de 4000€ mensais (dados de 2008 veiculados pela comunicação social); a secretaria da Escola e as salas de informática são no Centro Cultural Municipal de Mirandela; e ainda decorrem aulas num antigo armazém da Câmara Municipal.Os Serviços de Acção Social ficam situados a 2,5 Km do edifício da PT, o que torna quase impossível para os alunos a deslocação para almoçar neste edifício, até pela falta de transportes públicos que se encarreguem desta correspondência.

Em 2004, a Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior prometeu a inclusão em sede de Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) a construção duma nova Escola. Promessa que não passou disso mesmo. Na altura a EsACT teria cerca de 800 alunos, actualmente ascende aos 1500, e este aumento tem de encontrar respostas adequadas ao nível dos equipamentos existentes e serviços prestados nas instalações da Escola.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, as seguintes perguntas:

  1. Tem o Ministério conhecimento das condições de ensino e aprendizagem da Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo de Mirandela?
  2.  O Ministério da Tutela tem a intenção de construir novas instalações para esta Escola, de forma a permitir que aulas e serviços sejam de fácil acesso a alunos e funcionários? Se sim, quais os prazos que aponta para a realização destas obras?
  3. Devido ao aumento do número de alunos, o número de residências que a Escola oferece é muito diminuto face à procura por parte dos alunos. Está Ministério da Tutela disponível para investir na construção de novas residências para estudantes?

Palácio de São Bento, 4 de Março de 2010.

2 Respostas to “Mirandela – que condições para os estudantes?”

  1. Ricardo Says:

    Vocês que passaram pela ESTGL, poderão melhor que ninguém avaliar as condições da EsACT e da ESTGL. Não necessitará esta última também de uma remodelação?

    E ainda, se essa instituição reclama por maior número de residências que dizer da ESTGL que ainda nem residências tem em 10 anos de existência.

    ciente de que me darão ouvidos os melhores cumprimentos e felicitações pela iniciativa(teatro) levada a cabo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: