“Tenho 63 anos, estou desempregado, como vou pagar se até hoje o meu filho nada recebeu?”

(publicamos aqui um excerto de um testemunho que recebemos por carta)

(…) Sou pai de um aluno que está no 3º ano do curso de Relações Internacionais na Universidade Técnica de Lisboa ao qual, desde o 1º ano, foi atribuída uma bolsa, cujo valor para o ano em curso é de 147.00€, mas que até à presente data nada recebeu (o valor indicado é mensal.) No início de Setembro foi paga a primeira prestação das propinas, no valor de 247€ e, agora, no mês de Janeiro, está a pagamento a segunda prestação, no mesmo valor.

Como vou pagar, se até hoje nada o meu filho recebeu? Tenho 63 anos, estou desempregado, inscrito no Centro de Emprego e a partir de 23 do mês corrente fico sem subsídio. Como vai o meu filho acabar o curso? Tenho feito um grande esforço, mas estou no limite. Acrescento que existem casos dramáticos na Universidade Técnica de Lisboa com esta situação.

Espero que o Bloco não cale esta situação, que chame ao parlamento o ministro Mariano Gago para acabar com o jogo do “empurra” do primeiro ministro ao atribuir às universidades a responsabilidade do sucedido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: