Testemunho: residências, propinas e estudantes trabalhadores

Tive uma reunião com os Serviços de Acção Social. Foi-me falado da minha condição de estudante e trabalhador e na forma como isso afectava a atribuição de complemento de alojamento.
Perguntou-me também se fosse possível se eu estaria interessado em ficar nas residências do IPB. Respondi lhe afirmativamente, como é óbvio, no entanto fiquei a pensar para mim… Onde? No apartamento que os SAS tem alugado em Mirandela, que dá para 30 alunos, se tanto e está sempre cheio?! Ou vai-me mandar para Bragança dormir todos os dias?! Fiquei confuso, mas lá aceitei, não fosse ele dizer que eu estaria interessado no dinheiro e não no alojamento…

A lei 113/97 [lei de financiamento do ensino superior] diz que o pagamento da propina só se realiza para os alunos bolseiros quando estes já receberam a resposta e o valor da bolsa.
Sabiam que aqui no IPB todos os alunos pagam propinas mesmo os candidatos à bolsa, antes de receber a respectiva bolsa? E que além disso pagámos multa pelo atraso no pagamento das mesmas? Já agora posso dizer-vos que quanto a multas de atraso, desde que frequento o IPB, já vai acima dos 150€… Incrível não é…. Um estabelecimento público, a infringir a lei…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: