“A peça e o projecto estão fantásticos. É muito importante que continuem”. “Que não se reverta apenas em aplausos, mas em mudanças concretas”

Aqui voltamos a publicar mais alguns comentários deixados nas últimas sessões realizadas no Porto. São impressões sobre o projecto, críticas, palavras de incentivo, emoções partilhadas. Podes encontrar mais comentários aqui e na respectiva secção.

Esta abordagem é uma forma muito eficaz de consciencialização, de participação e de reflexão.
Parabéns pela iniciativa e muito sucesso. Que não se reverta apenas em aplausos, mas em mudanças concretas!
Sara B.

A peça e o projecto estão fantásticos. Fiquei contente por finalmente alguém se ter lembrado de tomar uma atitude neste Portugal que está dormente, completamente adormecido, onde as pessoas não lutam pelos seus direitos e cada vez mais somos calcados pelo governo. É muito importante que continuem com este projecto, para que alguma “poeira” se levante e aconteça a REVOLUÇÃO!
Rita C.

Só há liberdade a sério quando houver: “A paz, o pão, habitação, saúde, educação!”. Continuem o bom trabalho.
Ricardo N.

Parabéns por estarem sensíveis aos problemas estudantis! A postura dos actores foi excelente e a mediação também. A ideia de se deslocarem aos politécnicos e “abrir os olhos”, “dar voz” aos estudantes é, de facto, muito bom. Assim, é um bom passo para começar a mudar este problema.
Júlia G.

É uma actividade bastante apelativa e inovadora o facto de um deputado aparecer pessoalmente e até participar na peça – revela atenção e preocupação com os alunos. Aqui está uma ideia bastante liberal e que deve continuar; com certeza vai captar e mudar a mente de muita gente. Actividades como esta são sempre bem-vindas!
Crítica construtiva: insistam na peça em mais instituições e novos casos.
Rui C.

Sobre o projecto, acho muito interessante e motivador. Deveria ser feito muito mais sessões do género, quer para alertar para os problemas existentes, quer para se tomar consciência dos problemas vividos pelos outros. Desde já, os meus parabéns.
Paula R.

O Teatro do Oprimido é, sem dúvida, uma ferramenta poderosa para fazer reflectir, e busca algo muito precioso, que é a participação global, mais enriquecedora no planeamento de acção. No entanto, deveria ser seguido de algo mais comprometido e envolvente.
Gostei bastante desta sessão, deste momento partilhado. Era bom que este problema se estendesse a outros públicos.
Sara A.

Achei muito interessante, especialmente a última parte em que, a dada altura, alguém diz que já tinha participado noutras sessões do projecto e que nessa sessões os acontecimentos são muito diferentes. A ideia da existência de propinas está muito intrincada no saber comum das pessoas e, hoje em dia, praticamente ninguém se queixa ou faz alguma coisa para mudar isso. As propinas limitam o acesso ao Ensino Superior a apenas algumas pessoas.
A peça de teatro foi interessante e muito agradável. Parabéns.

Joana M.

Os meus parabéns pela iniciativa, é com iniciativas deste género que os problemas dos estudantes são ouvidos. É com estas iniciativas que os estudantes se unem para impor os seus ideais. Está na altura da comunidade estudantil se impor e de se manifestar para fazer face aos problemas que assolam a comunidade actual. Os meus parabéns!!!
Ângelo M.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: