Sugestões deixadas no ISCAP – ideias sobre mudanças necessárias

No ISCAP foram muitos os estudantes que nos escreveram, no fim da sessão, sobre o que acham necessário que mude. Lê aqui essas sugestões.

Deve haver mais fases de candidatura (actualmente há 3 fases)
Os SASIP devem formar, motivar os seus empregados ou criar áreas especializadas de atendimento ao cliente (neste caso, o SASIP, mas noutras universidades e politécnicos também)
Rui C.

– Aplicar correctamente Bolonha
– Propinas mais baixas
– Não pagar suplementos, como: 25€ para folhas em simulação; 5€ para uso dos computadores em contabilidade; exames de recurso (2,80€)
– Melhor atendimento na secretaria.
Claúdia S.

– Devem ouvir mais os alunos e ir ao encontro deles, pois sem alunos não há quem estude. Sem ajudas aos mais necessitados não se pode estudar.
– Penso que 900€ de propinas é um preço elevado demais. Na Secundária nunca tivemos que pagar para estudar. Porquê agora na Universidade?
– Penso que todos nós temos direitos; um deles é os estudos!
Liliana S.

– Processo de Bolonha – é adaptado mas não é cumprido (ISCAP, particularmente)
– Bolsa – demora na saída dos resultados e pouca atenção é dada aos reais problemas dos alunos. Há alunos com poucas necessidades a ter bolsas e outras com reais necessidades não têm.
– Deve existir mais acção e menos falatório para que estes problemas tenham a importância que realmente merecem.
– Professores – cada vez menos dispostos a ajudar, ignorando as dificuldades dos alunos.
Manuel L.

Estudar é um direito mas nem todos os estudantes têm possibilidade. Porém, a minha opinião é cessar as propinas e o dinheiro que revertem para os chamados “bolseiros” era para melhoria do ensino superior.
Marisa C.

– Mau funcionamento dos processos de bolsa – longo tempo de espera para obter resposta. Como na peça nos é apresentado, caso o processo seja reprovado, ainda se torna uma situação mais complicada, com os atrasos dos pagamentos. E isto, devido à demora na avaliação do processo.
– As propinas são bastante elevadas.
– O método de avaliação.
Anónimo

– Problemas na disponibilidade de ajuda perante a Acção Social. Relativamente aos documentos e seu preenchimento deveriam estar melhor explicados. Os alunos deveriam reclamar devido a este problemas, assim como ao problema de atraso nas bolsas.
– Se todos os alunos com problemas financeiros, e mesmo os que não têm, se juntassem na luta do acesso ao estudo, que deveria ser para todos, não digo gratuito, mas acessível. No ensino superior não se paga só as propinas, mas também os exames, os materiais, etc. que, na minha opinião, já deveria estar incluído no valor das propinas.
– Penso que todos (professores, entre outros) deveriam ajudar pois os alunos, sozinhos, por vezes, não recebem a devida importância e não há quaisquer consequências para os seus actos.
Marisa M.

– Disponibilização de pessoas com competência para ajudar no preenchimento e tratamento de todos os documentos necessários à obtenção da bolsa.
– Redução do tempo de resposta dos resultados da bolsa; esse tempo poderia ser reduzido se contratassem mais pessoas para a análise dos processos de bolsa e assim, ao mesmo tempo, contribuiam para a redução do desemprego.
Joana B.

– Maior disponibilização por parte de pessoas competentes para o prenchimento de papéis.
– Menos tempo de espera para a bolsa.
Diana M.

– Diminuir o valor das propinas
– Acelerar o processo de avaliação das bolsas
– Formação às pessoas que trabalham nos SASIP
– Mais funcionários nas entidades responsáveis pelas bolsas
– Melhor atendimento e esclarecimento quanto às dúvidas sobre a bolsa
– Maior interaçãoentre a comunidade para a resolução dos problemas
Marta D.

– Pagar exames de recurso e despesas como 25€ para simulação empresarial, quando pagamos propinas elevadas.
– Professores mais competentes.
Teresa S.

– Aplicar Bolonha.
– Melhor funcionamento da secretaria.
– Diminuir os custos das propinas ou então não efectuar pagamentos suplementares, tal cmo para frequentar aulas práticas: 5€ e 25€.
Elisa L.

– Propinas mais baixas
– Mais eficácia no atendimento ao público
– Não pagar suplementos como, por exemplo, ao pagamento das folhas e tinteiros nas aulas.
Daniela F.

– Propinas com valor muito inferior ao que está em vigor.
– MAIS EFICIÊNCIA NA SECRETARIA, SASIP, ETC.
– Se estamos em BOLONHA, devíamos ter testes a tudo, o que não acontece na ISCAP.
– Professores mais competentes e acessíveis..
Damião A.

– Propinas mais baixas direito a bolsa de estudos para todos os alunos, sem excepção.
– Professores mais compreensivos.
– A aplicação do plano de Bolonha na faculdade.
Ana A.

– A diminuição do tempo de espera pelo resultado da bolsa de estudo, pois deveria ser atribuída no início do ano lectivo.
– A diminuição do valor das propinas.
– Alteração dos critérios de atribuição das bolsas, pois os critérios não são completamente plausíveis: recorre a percentagens e não a valores totais.
Daniel M.

– Tendo em conta que o ensino é público, as propinas deveriam ser menores. Essa parece-me a principal questão e a mais difícil de resolver pois o governo dificilmente gostaria de arrecadar menos com as propinas.
– Parece-me claro que o tempo de resposta da bolsa devia ser menor, com isso deveriam ser contratados mais funcionários para analisar os documentos.
Bianca L.

– falta de rapidez dos processos
– má implementação do processo de Bolonha
– o acesso ao estudo deveria ser gratuito
– o acesso à bolsa de estudo, bem como o acesso aos outros subsídios de acção social, deveria ser correctamente redistribuída pelos estudantes, bem como por todos aqueles que necessitem.
Ângelo M.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: