O que devia mudar? Sugestões recolhidas em Monserrate, Viana do Castelo

Mudar a Lei, mas que não omita as desigualdades. Passa pela aquisição de mais funcionários, e compreensão por parte deles. Mas com este executivo não dá para fazer nada.
Bruno B.

Fiscalização da atribuição de bolsas. Diminuir a papelada necessária.
Cláudia G.

A burocracia é necessária, mas quando é exigida e completamente obrigatória para aceder a um direito, e não é oferecida ajuda não vale de nada é preciso alterar o sistema, funcionários mais aptos, mais sugestivos. A acção social é necessária, mas o sistema não está a funcionar e acba por não ajudar em nada. Estabeleçam novas regras e novas leis é o que é absolutamente necessário.
Ana R.

Mudança das prioridades dos investimentos, alteração da idade de voto para os 16 anos para que possam ouvir a opinião dos mais novos. Criação de disciplinas no secundário. Que instruam os alunos sobre as questões politicas.
Miguel S.

Com o desemprego existente no nosso país. O melhor que se podia fazer era aumentar o número de empregados na acção social. Haveria mais rapidez nos processos, e pelo mínimo que fosse diminuiria o desemprego.
Ana R.


O rendimento do agregado familiar nem sempre pode ser contabilizado, pois o apoio monetário do agregado familiar é contabilizado, contando com todos os seus elementos, quando não há certeza da “acção social” se todos eles colaboram com o estudante. Fiscalização das despesas registadas e do vencimento ganho, pois há tanta gente que tem bolsa e passeia-se de tops de BMW. O dinheiro não deveria ser entregue para a mão, mas por exemplo: em vez de receber 100euros para a mão, as propinas são pagas directamente, com dinheiro na mão não garante que iria ser empregue na Faculdade.
Artur J.

Não concordo nada com bolsas, pois os meus pais andam a pagar impostos para pagar bolsas a outros e a mim não me dão bolsa. A minha mãe também não tem dinheiro para me pôr a estudar. Que vou fazer? Um empréstimo óbvio, pois se eu quero mesmo estudar vou agarrar-me a esta oportunidade. Vejo colegas que têm bolsas e escalões e andam de carro topo de gama com os papas, telemóveis bons e dizem ser pobres. PS- As propinas não são nada caras. São bastantes acessíveis.
Ana B.

Acho que se querem ter maior sucesso escolar deviam ajudar os alunos e dar apoio.
João R.

A mudança de governo não é alternativa, só vamos conseguir resolver tudo isto quando todos os Portugueses trabalharem um pouco pelo pais, pois nós os Portugueses não temos espírito de sacrifício.
Miguel Q.

A assistência social, deveria dar uma maior importância aos alunos, pois são o futuro e é com eles que o Estado de deve preocupar. Em vez de se preocupar em construir aeroportos e coisas assim, olhem para o futuro do país.
Luís E.

Ter mais apoio por parte dos funcionários responsáveis pela atribuição da bolsa. Aprofunda mais a condição financeira dos alunos que pretendem adquirir bolsa.
Ana S.

Mais do que uma crise económica vivemos numa crise de mentalidades, as pessoas não lutam pelos seus direitos vivem a espera que algo mude a sua realidade. Enquanto não se mudar mentalidades qualquer sistema é falível.
Barbara P.

Os empréstimos não fazem sentido nenhum. Continuar a dar a conhecer esta realidade tão triste, pela qual cada vez mais alunos Portugueses passam, ao país.
Sofia L.

Eu acho que as bolsas deviam acabar pois os meus pais trabalham para os outros terem bolsas e eu não tenho.
Joana M.

Aumentar funcionários; Regalias aos funcionários; Melhoria dos salários
André S.

Propinas mais baixas, facilidade no acesso as bolsas
Marta R.

Menos burocracias, propinas mais baixas.
Sara M.

Antes de mais, seria necessário aumentar o nº de bolsas atribuídas, diminuir a burocracia.
Ana S.

Todos os alunos mais carenciados devem ter direito a bolsa. Contudo, é preciso ter a certeza de que esse concorrente é pobre e não uma pessoa que tenha possibilidades, para construir com um valor mais simbólico, que conseguiu através da corrupção à bolsa. Para isso, é preciso contratar um grupo de pessoas altamente especializadas para avaliar as condições em que o aluno vive. Para isso, também é preciso que essas pessoas sejam incorruptíveis e honestas.
Viviana R.

Mais apoios ao estudo para estudantes, com facilidades em termos de burocracia. As leis e o ministro de educação escolhido deverá ter conhecimento do funcionamento das aulas e da própria escola. Na assembleia da República os alunos deveriam ter representação própria para defender os seus interesses, essa representação deverá ser feita por um conjunto de jovens do ensino secundário/superior. A avaliação de docentes é de importância elevada, porém deverá ser feita perante critérios iguais e legítimos.
Manuel S.

A quantidade de funcionários que tratam destes problemas deve ser maior porque quando estes funcionários têm carga excessiva de trabalho acabam por não ter vontade para fazer mais nada e não são o mais correctos com os alunos.
O sistema de bolsas deve mudar porque não pode, de forma alguma, ser uma prática recorrente, alunos com possibilidades conseguirem bolsas e alunos com dificuldades monetárias não as conseguirem.
Não havendo possibilidade de ter bolsa, os empréstimos devem ser encarados como um investimento no futuro porque se formos bons naquilo que estudamos, facilmente encontraremos emprego e dessa forma poderemos pagar as dívidas.
A falta de dinheiro não pode ser motivo para que um aluno não tire um curso universitário.
Anónimo

Embora a sessão tenha sido bastante esclarecedora o tempo para a formulação de ideias foi pouco para a situação presente.
Não existe apenas um factor a ser tratado mas sim um conjunto de factores. Uns problemas deverão ser resolvidos pessoalmente (ex: amigos, relação de alunos e professores), outros problemas através de apelos à população e maior interactividade com as pessoas (como feito nesta peça).
Um dos grandes problemas é a falta de motivação das pessoas em resolver os problemas dos outros mas o erro mais crasso reflecte-se em como as pessoas do governo estão bem como estão; não é tão desesperante resolver os problemas da população em geral, e as pessoas que não estão relacionados com o governo sentem-se “powerless” contra o governo.
André R.

As escolas devem-se juntar e pensar num novo processo de aceitação de bolsas, de forma justa e simples. Assim como repensar os números elevados das propinas que impossibilitam muitos jovens do nosso país a tirar o curso com que sempre sonharam, pois eu próprio gostava de tirar um curso na universidade mas não sei se irei conseguir pois tenho mais dois irmãos, que faz com que a despesa das propinas impossibilitem os meus pais de me deixar ir.
Acho também agora num aparte que acções como a vossa são de louvar, pois não basta dizer que está tudo mal no nosso país, mas ficar parado. Temos de agir.Muitos parabéns e continuação de bom trabalho.
João V.

Mudança do sistema de bolsas, tendo por parte do estado um maior conhecimento de cada caso e para tentar melhorar o atendimento da acção social. Deveriam impedirr os empréstimos, pois a grande maioria das pessoas que pede empréstimos não tem meios para pagar e com isto fica individado antes de entrar no mercado de trabalho. Seguir métodos de ajuda do aluno, como na Dinamarca, em que os alunos recebem subsídios para estudar, uma espécia de pensão. Deveriam também focar a descriminação que existe nas candidaturas e focar ainda mais que nos dias de hoje muitas pessoas têm cunhas para conseguir o que querem. Deveria haver uma lei que facilita-se as candidaturas.
Vitor C.

Avaliações rigídas sobre todos os funcionários da segurançaa social, finanças, etc.
Mais fiscalizações sobre empresários, a fim de evitar injustiças a nível de bolsas.
Organizar várias manifestações pacíficas (ocupação de instituições).
Propinas mais baixas.
Mais informação.
Morgana M.

Na minha opinião o estado devia auxiliar os alunos mais desfavorecidos de um modo mais directo. Sem tantas burocracias e com mais justiça. Devem ser implementadas medidas de forma a tornar o acesso a bolsas de estudo e a condições para frequentar o ensino superior mais fáceis. Além disso, deve havver um maior controlo sobre as finanças de que se candidata às bolsas. Para que se possam concretizar estas medidas é necessário uma melhor organização do sistema para que o acesso ao ensino não seja uma regalia mas sim um direito de todos sejam estes carenciados ou em situações normais.
Rafael S.

Deve mudar a burocracia, pois os papeis exigidos são basatnates e por vezes não levam a nada. A atribuição de bolsas deve ser feita através de vários funcionários que avaliemm bem os processos e tenham qualificações para isso. Também as instituições públicas e nem sempre os empréstimos são boa ideia porque vão levar ao endividamento.
Jessica A.

Diminuir a burocracia, talvez assim seja mais fácil diminuir o tempo de espera dos estudantes por outro lado, aumentar o núumero de funcionários para também resolver a questão burocrática, e tornar estes mais qualificados. Na questão de empréstimos, deviam-se proibir a realização destes nas instituições públicas.
Inês L.

Em primeiro lugar a diminuição da burocracia era muito importante. O aumento do numero de funcionários era muito importante, isto é deveria-se estabelecer um número máximo de processos por funcionários. Admitir apenas funcionários formados para tratar de assuntos desta ordem. Não deveria ser permitido a permanência de instituições privadas dentro de instituições públicas de ensino, e muito menos deveria ser permitida a propaganda de empréstimos dentro das mesmas.
Ana A.

Aumentar numero de funcionários do sistema de acção social e sua formação. Simplificar a candidatura às bolsas. Métodos mais eficazes para apurar os rendimentos e posses dos pais e dos alunos. Banir a presença de instituições bancárias nas escolas públicas.
Ana M.

Fazer um esforço na simplificação da burocracia (papéis,informações, etc), talvez concentrando a informação em registos individuais para cada pessoa. Vigia e avaliaação de todos, sem excepção, todos os funcionários (empregados,patrões, etc.)
Carla O.

Mudar o sistema de atribuição de bolsas: Coloccação de mais funcionários para tratar dos processos; desenvolver um método mais eficaz para apurar o rendimento dos pais de um estudante, na maneira que dificultasse mais o fornecimento de dados que não correspondem à realidade, envolvendo na pesquisa mais profundda sobre o movimento das contas bancárias das empresas e dos pais do alunos. Retirar os funcionários dos bancos das instituições académicas públicas pois aliciam os alunos a pedir empréstimos, o que pode ser um factor decisivo no futuro dos mesmos.
Ana G.

Criar mais pontos de apoio ao preenchimento dos papéis necessários para ter bolsa. Simplifficar, ou diminuir a burocracia envolvida no processo de obter as bolsas.
José N.

O valor das propinas deveria diminuir, a fiscalização para atribuição de bolsas deveria ser maior e a burocracia ser diminuída. O número de funcionários a analisar as bolsas deveria ser aumentado para que o tempo de resposta não fosse tão longo. A presença de instituições de crédito nas escolas públicas deveria ser proibido.
Tânia R.

O preço das propinas é muuito elevado para o nível de riqueza do nosso país.deve haver uma maior revisão da entrega das bolsas pois por vezes são mal aplicadas. A entidade escolara deve ter uma maior preocupação com os alunos mais carenciados, pois por vezes os jovens desistem de estudar pois não conseguem suportar os gastos.
Tânia F.

Formas mais explícitas para se inscrever nas bolsas de estudo. Mais funcionários nas instituições, para de alguma forma, os processos sejam mais rápidos.Obrigatoriedade de formações para funcionários responsáveis na área de acção social, para conseguir responder a questões de alunos.
Vanessa M.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: