“Geração à Rasca” protesta sábado em dez cidades

Jornal de Notícias, 8 de Março de 2011

O protesto “Geração à Rasca” nasceu na rede social Facebook e gerou iniciativas populares previstas para, sábado, em Braga, Castelo Branco, Coimbra, Faro, Guimarães, Leiria, Lisboa, Ponta Delgada (Açores), Porto e Viseu.

Segundo o blogue geracaoenrascada.wordpress.com, o movimento está a proceder legalmente à formalização das concentrações junto dos governos civis. Os pedidos de autorização terão que entrar até 48 horas úteis antes da data das iniciativas.

No caso dos governos civis do Porto e de Lisboa, os pedidos de autorização já foram entregues pelo movimento “Geração à Rasca” e, segundo o que fontes das estruturas governamentais disseram à Agência Lusa, as concentrações com desfile marcadas para sábado serão autorizadas.

No caso de Lisboa, o pedido obedeceu aos procedimentos legais, estando a concentração agendada para as 15 horas na Avenida da Liberdade, seguindo depois pela Praça D. Pedro IV, Rua do Carmo e Rua Garrett, terminando na Praça Luís de Camões.

O Governo Civil de Lisboa “informou as autoridades de segurança”, sendo da responsabilidade da PSP determinar as questões relacionadas com o trânsito. O Comando Metropolitano de Lisboa indica que haverá “necessariamente alguns cortes de trânsito pontuais”.

No caso do Porto, o pedido já deu entrada no governo civil e vai ser autorizado, tendo sido cumpridos “todos os trâmites legais”. A concentração está marcada para as 15 horas, na Batalha, seguindo o desfile pela Rua de Santa Catarina, Rua Fernandes Tomás, Rua Sá da Bandeira, com término previsto para a Praça D. João I.

Segundo fonte do Governo Civil do Porto, a PSP irá acompanhar o desfile e assegurar o funcionamento normal do trânsito, não estando, para já, previsto qualquer condicionamento.

Em Leiria, o pedido já entrou no governo civil mas a formalização continha uma incorrecção sendo agora refeito.

No caso da concentração da “Geração à Rasca” marcada para Ponta Delgada, nos Açores, a responsabilidade de autorização é do vice-presidente do Governo Regional. O pedido formal ainda foi entregue, mas fonte do governo regional avançou à Lusa que já houve contactos para perceber o que é necessário fazer.

Contactados pela Agência Lusa, os governos civis de Braga e de Coimbra afirmaram não ter ainda nenhum pedido oficial, tendo realçado, no entanto, que os manifestantes ainda estão dentro do período legal para o fazer.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: